Trabalhar sem olhar para o que o outro está fazendo pode ser altamente prejudicial para a sua atuação. Nenhuma empresa está isolada no mercado e os seus resultados são sempre diretamente influenciados pelas ações dos concorrentes.

É por isso que a análise da concorrência é uma ferramenta que precisa fazer parte da sua rotina. É um jeito de garantir melhores respostas em sua estratégia a fim de que a sua empresa não seja ultrapassada pelos concorrentes ou surpreendida por determinadas ações.

No entanto, essa análise da concorrência precisa ter qualidade para que seja capaz de agregar valor aos seus resultados. Existem formas certas e erradas de realizá-la, exigindo um preparo da sua parte para entender as particularidades desse trabalho e como conduzi-lo.

Neste artigo, você entenderá tudo o que há de mais importante quando o assunto é análise da concorrência, indo desde a sua importância até como realizá-la corretamente em sua empresa. Confira!

análise da concorrência

O que é a análise da concorrência?

A análise da concorrência consiste em olhar para as estratégias, ações e posicionamentos de concorrentes da sua empresa. Os critérios empregados podem variar dependendo dos objetivos do empreendimento e das características da sua área de atuação.

Esses concorrentes podem ser desde outros players que disputam o mesmo público que você ou que lidam com produtos na mesma categoria que os seus. O ponto mais importante consiste em estabelecer paralelos entre as suas operações e a dessas outras empresas.

A análise da concorrência deve ser feita periodicamente, em intervalos que façam sentido para o seu desempenho. Assim, é possível realizar comparações entre esses períodos e se atualizar em relação a iniciativas e resultados.

Pelo menos, uma boa análise da concorrência deve considerar os seguintes elementos:

  • incluir os concorrentes mais relevantes para a atuação da empresa;
  • levantar os resultados divulgados desses concorrentes, como número de vendas e público atingido;
  • comparar os resultados dos concorrentes com os da empresa;
  • realizar projeções baseando-se em tendências observadas a partir dos resultados;
  • reunir resumos das ações realizadas pelos concorrentes, os objetivos e os resultados obtidos a partir delas.

Qual é a importância da análise da concorrência?

Agora que você já sabe o que é uma análise da concorrência, o próximo passo é entender qual é o valor dessa ferramenta. Ela pode trazer uma série de benefícios para a sua empresa se bem realizada, contribuindo para o aprimoramento da sua estratégia e um olhar mais competente em relação ao seu mercado.

Veja a seguir quais são os principais benefícios que revelam a importância da análise de concorrência para a sua empresa.

1. Contribui para a tomada de decisão

Trabalhar com a estratégia da sua empresa é algo pontuado pela tomada de decisão. Escolher o caminho errado é altamente desastroso, exigindo um conhecimento aprofundado a respeito do mercado e o que costuma dar certo ao atuar nele.

É por isso que a análise da concorrência tem grande importância para as suas ações. Ao ver o que outros players do seu mercado estão fazendo, a sua tomada de decisão se torna mais fácil e natural. Afinal, é possível considerar o exemplo positivo ou negativo desses concorrentes para fazer suas escolhas.

2. Melhora as suas estratégias

Outro benefício da análise da concorrência é permitir que você se baseie nas ações dos seus concorrentes para aprimorar a sua própria abordagem. Isso porque, em qualquer mercado competitivo, as empresas precisam estar em constante evolução para permanecerem relevantes.

Ao realizar uma boa análise da concorrência, será possível enxergar as ações realizadas por essas empresas e os resultados obtidos por elas. A partir dessas informações, você consegue melhorar as suas próprias estratégias a fim de se manter na disputa.

3. Ajuda no conhecimento do público

Entender as necessidades e motivações do seu cliente é fundamental para atraí-lo e fidelizá-lo. A análise da concorrência também é capaz de ajudar nesse aspecto, possibilitando entender mais a respeito do perfil do seu público-alvo.

Afinal, analisar concorrentes também envolve observar os seus clientes. Ao verificar o que dá certo e o que dá errado na interação do público com a concorrência, a sua estratégia vai se tornar muito mais eficaz.

4. Aponta possíveis tendências

Com a correria do dia a dia, fica cada vez mais difícil se atualizar ao acompanhar as tendências de mercado. Contudo, isso é altamente prejudicial para os seus resultados. Você vai precisar de uma forma eficaz para conduzir essas movimentações — felizmente, a análise da concorrência ajuda muito nisso.

A partir da observação de outros players do seu mercado, você conseguirá entender quais iniciativas inovadoras fazem parte dos seus planos e os resultados conquistados. Também é possível detectar padrões que denunciam tendências fortes e que podem ser antecipadas por você, ajudando a sua empresa a sair na frente nessa disputa.

5. Contextualiza seus resultados

A análise da concorrência também é uma forte aliada na hora de observar os seus próprios resultados. A comparação é uma ferramenta muito útil para contextualizar a forma como o mercado reage às suas estratégias, portanto, basta olhar para os seus concorrentes.

Por exemplo, para entender uma queda de resultados em determinado mês, experimente olhar como foi a atuação dos seus concorrentes nesse mesmo período. Se perceber outra queda relativa, você pode estar diante de um resultado considerado normal para essa época.

Como elaborar uma boa análise da concorrência?

Tendo em vista a importância que uma análise de concorrência tem para o sucesso das suas iniciativas, agora é a hora de voltar a sua atenção sobre como realizá-la corretamente.

Por ser um recurso decisivo para a atuação da sua empresa, é preciso tomar cuidado para dedicar a atenção adequada a cada etapa e não apressar o processo. Confira a seguir os 10 passos para realizar uma análise da concorrência para a sua empresa.

1. Defina os seus objetivos

Como qualquer outra ação da sua empresa, a análise de concorrência deve ter objetivos bem definidos. O que você deseja conquistar com ela? Tentar se antecipar em relação às movimentações do mercado? Obter inspiração para novas estratégias? Comparar os seus resultados com os dos demais?

Seja o que for, o seu objetivo deve ser estabelecido antes de você começar a sua análise da concorrência. É nessa hora que você também precisará definir os seus KPIs (Key Performance Indicator, ou Indicadores-Chave de Desempenho), que são as métricas que representam o seu progresso em relação às suas metas.

2. Estabeleça quem são seus concorrentes

Uma parte essencial da criação da sua análise de concorrência consiste em definir quais players do seu mercado aparecerão nela. Isso tem uma relação muito próxima com a gestão de marca e como ela se enxerga no próprio mercado. É algo que vai além de simplesmente considerar quem vende produtos similares aos seus.

Uma das formas de fazer isso é se basear nas faixas de público que são disputadas pela sua empresa. Observe quais empreendimentos representam ameaças nesses contextos e se há paralelos entre as suas ofertas e as deles — somente nesses casos vale a pena incluir a empresa na sua análise da concorrência.

3. Analise os indicadores mais importantes

No primeiro item, falamos da importância de definir KPIs que ajudam a mostrar o quanto a sua empresa está tendo sucesso em relação aos seus objetivos. Ao iniciar a sua análise de concorrência, você deve voltar o seu olhar para esses números em relação a outros nomes da sua área de atuação.

Ou seja, se você deseja aumentar o seu número de vendas em eletrônicos, parte da sua análise da concorrência deve envolver o acompanhamento desse mesmo indicador em relação aos seus concorrentes.

4. Envolva a sua equipe

A análise da concorrência não deve ser algo criado de forma desconectada da sua equipe. Afinal, o seu time é responsável pelo planejamento e execução das suas estratégias. Portanto, todos precisam estar atualizados no que diz respeito ao que seus concorrentes estão fazendo.

Ao envolver o restante da equipe, você também vai obter olhares mais diversos sobre vários aspectos do trabalho. Pode ser que um membro do time enxergue uma possibilidade que ninguém viu ou traga sugestões de novos players para considerar em sua análise de concorrência.

5. Utilize as redes sociais

As redes sociais se tornaram ferramentas de marketing quase obrigatórias para a maioria das empresas, portanto, têm um papel fundamental em uma análise da concorrência. Isso vai além de comparar os números de seguidores de páginas no Facebook e o que é dito sobre das marcas nesse ambiente.

Por exemplo, ao analisar o tom das menções a um concorrente, você pode aprender muito a respeito da percepção que o público tem dele. A partir dessa informação, fica mais fácil implementar as iniciativas para se afastar desse diagnóstico (em caso negativo) ou superá-lo (em caso positivo).

6. Observe os rankings de SEO

Conferir o sucesso que os seus concorrentes estão obtendo ao emplacar conteúdo entre os primeiros resultados do Google também é algo que precisa fazer parte da sua análise da concorrência. Com cada vez mais gente iniciando processos de compra a partir de buscas como essa, é bastante valioso estar em uma posição de destaque na página de resultados.

Dessa forma, a sua análise de concorrência precisa constatar quais dos seus concorrentes figuram em melhores posições nas páginas de resultados do Google para termos estratégicos do seu mercado. Logo, deve ser parte dos seus objetivos tomar esses postos para ampliar o seu alcance e visibilidade, contando com a ajuda de técnicas de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para mecanismos de busca).

7. Faça comparações estratégicas

Uma boa análise de resultados sempre traz comparações, já que é a única forma de contextualizar os números de maneira inteligente. Ao trabalhar com uma análise da concorrência, esse tipo de ação também precisa se fazer presente. Comparar os seus números com os de concorrentes é essencial para visualizar a sua real posição no mercado.

Lembre-se, contudo, da importância de comparar apenas indicadores equivalentes. Leve em conta os seus KPIs e observe não só como seus concorrentes estão indo como também o histórico desses resultados, se tais registros estiverem disponíveis.

8. Use uma ferramenta inteligente

A tecnologia é uma poderosa aliada do planejamento estratégico de uma empresa, então, vale a pena contar com a sua ajuda ao realizar a análise de concorrência. Para isso, é preciso voltar a sua atenção para recursos que sejam capazes de automatizar o processo de captação de dados e compará-los com os seus a fim de chegar a diagnósticos inteligentes.

Quer algumas dicas? Na próxima seção deste artigo você confere algumas sugestões de diferentes ferramentas que ajudam muito na elaboração da sua análise da concorrência.

9. Observe os resultados das ações

Uma análise da concorrência não deve olhar apenas para números, mas também para as ações que os geraram. Ao considerar esses dois elementos, fica mais prático enxergar o que seus concorrentes pretendiam fazer e quais retornos obtiveram a partir deles — isso pode ser altamente valioso para você planejar as suas próprias ações.

Diversos setores de uma empresa podem ter suas estratégias analisadas dessa forma, como o de vendas e o de marketing. Analise as principais ações realizadas pelos seus concorrentes nos últimos períodos e os resultados que conquistaram a partir deles. Em seguida, tente enxergar paralelos com a sua atuação.

10. Realize análises de forma periódica

Mesmo após finalizar a sua análise de concorrência, isso não significa que o seu trabalho terminou. Na verdade, para realmente obter valor a partir desse trabalho, ele precisa ser consistente e constante. Realizar análises periodicamente permitirá que você crie o hábito de olhar para o que os seus concorrentes estão fazendo e obter informações contínuas a fim de alimentar suas próximas estratégias.

Outro benefício disso é poder enxergar a sua evolução ao longo do tempo. Afinal, algo essencial para a obtenção de diagnósticos estratégicos é poder acompanhar as suas variações de resultados.

ferramentas de analise

Quais ferramentas ajudam a fazer uma boa análise da concorrência?

Como já viu até aqui, o uso de ferramentas inteligentes facilita e muito o processo de criação de uma análise da concorrência. Há uma grande variedade de opções à disposição, especialmente porque certas ferramentas são especializadas em determinados aspectos da análise.

Ou seja, vale a pena considerar o uso de uma combinação de várias delas. Conheça a seguir as principais ferramentas ajudarão você a fazer a sua análise de concorrência.

1. Pi Datametrics

A qualidade da sua análise da concorrência depende muito da sua capacidade de captar dados, armazená-los e cruzá-los para obter diagnósticos precisos. É muito difícil fazer isso sem uma boa ferramenta, mas, felizmente, há uma boa opção à disposição.

O Pi Datametrics é uma ferramenta de Business Intelligence que possibilita conhecer bem os seus clientes, os dos seus concorrentes e as movimentações do mercado. Entre as possibilidades está a mensuração da visibilidade da marca, a gestão de dados da segmentação de mercado e o entendimento sobre as intenções de compra do público.

2. Quintly

Compreender a forma como as marcas se posicionam no ambiente digital é algo que faz parte de qualquer análise de concorrência. Existem muitas ferramentas no mercado que são capazes de mensurar a audiência e o alcance das marcas nas redes sociais, mas o Quintly tem um foco totalmente voltado à comparação com concorrentes.

Esse recurso se torna uma ótima escolha para incluir no seu processo de análise da concorrência. Com o Quintly, você escolhe os perfis dos seus concorrentes a fim de que seja possível constantemente comparar os seus resultados com os deles.

3. SEMRush

Uma empresa que domina o principal espaço da página de resultados do Google tem muito mais força para atrair clientes do que as demais. Afinal, pesquisas na internet são grandes motivadoras de compras em qualquer segmento.

Para monitorar o desempenho dos seus concorrentes em relação ao SEO em palavras-chave estratégicas, vale a pena usar o SEMRush. Além de monitorar o ranking dessas empresas, a ferramenta também ajuda você a planejar as suas ações com previsões de concorrência e demanda para determinadas keywords.

4. MozBar

Ainda falando do desempenho no Google, outro fator é muito importante para se monitorar em sua análise de concorrência: a autoridade de páginas e domínios perante o buscador. Quanto melhor colocada estiver a sua empresa, mais facilidade ela terá para atingir posições de vantagem no ranking.

Uma ótima forma de monitorar esse aspecto do seu site e de seus concorrentes é instalando o MozBar. Essa barra exibe dados de autoridade sobre qualquer página que você tiver aberta no navegador, incluindo a contagem de links e exportação de dados.

5. Scup

Uma parte muito importante de uma análise da concorrência envolve saber o que está sendo dito a respeito da sua empresa e das outras. Como as pessoas se acostumaram a emitir suas opiniões nas redes sociais, faz todo o sentido monitorar essas plataformas em busca de menções estratégicas.

Usando uma ferramenta como o Scup, você pode criar monitoramentos a partir das palavras-chave que quiser. Ou seja, você tanto pode monitorar termos relacionados à sua empresa quanto de concorrentes.

Agrencia Bz Propaganda

Por que contar com uma agência para a sua análise da concorrência?

Realizar uma análise de concorrência é um trabalho que traz benefícios gigantescos para as empresas, mas também exige um preparo e cuidado de alto nível. Nem sempre é possível ter o tempo e a equipe necessários para contar com um resultado de qualidade nesse tipo de análise.

Felizmente, é possível resolver isso de forma simples. Conheça a seguir as principais razões para contratar uma agência de publicidade e propaganda para fazer a sua análise da concorrência.

1. Profissionais capacitados

Realizar uma análise de concorrência exige um olhar analítico aprofundado e conhecimento para extrair os diagnósticos corretos dos dados captados. Logo, colocar esse trabalho nas mãos de um profissional que não está acostumado a esse tipo de demanda pode comprometer os seus resultados.

Em vez disso, prefira contratar uma agência capacitada para realizar a sua análise da concorrência. Ela contará com uma equipe especializada nesse tipo de demanda para entregar o que você precisa ao elaborar a sua estratégia.

2. Entendimento de mercado

Outro benefício de contratar uma agência para fazer a sua análise de concorrência é que essas empresas costumam ter um entendimento aprofundado do mercado, algo essencial para que esse trabalho seja bem-sucedido.

Trabalhar por muito tempo preocupado com as suas próprias entregas e demandas pode dificultar na hora de considerar o que está acontecendo além das paredes do seu escritório. É aí que entra o benefício de contratar uma equipe capaz de entender como o mercado está se movimentando.

3. Relatórios completos

Uma boa análise da concorrência requer relatórios periódicos e detalhados com os dados obtidos. Somente assim é possível extrair diagnósticos inteligentes e elaborar as estratégias que a sua empresa precisa para se destacar.

Contrate uma agência para realizar a sua análise da concorrência e obtenha relatórios no nível de aprofundamento necessário a fim de planejar as suas ações. Afinal, contar com dados incompletos prejudicará a sua atuação e invalidará os seus esforços.

4. Análises acompanhadas por estratégias

O trabalho com uma análise da concorrência não deve se restringir apenas a ela própria. O que vem depois disso é até mais importante: e elaboração da estratégia que você realmente precisa. Esse é outro benefício de contratar uma agência: você vai contar com um time qualificado para fazer isso por você.

Por exemplo, a partir de sua análise da concorrência, pode ser constatada uma oportunidade valiosa em determinado aspecto do seu mercado. Como aproveitá-la da melhor forma? Basta contar com a experiência dos profissionais que você contratou.

5. Flexibilidade de contrato

Uma das principais vantagens de terceirizar esse trabalho é a possibilidade de flexibilizar o contrato. Ou seja, se precisar aumentar ou diminuir a sua demanda, basta entrar em contato com o time selecionado para que as mudanças sejam feitas.

Pode ser que você queira aumentar a frequência da sua análise da concorrência ou incluir outros serviços associados a ela. Vale ressaltar que isso é algo muito mais trabalhoso de se fazer internamente, já que é você quem precisa lidar com as mudanças nas entregas.

Elabore já a sua análise da concorrência

Tendo em vista os benefícios de uma análise da concorrência, fica nítido o quanto ela precisa fazer parte da sua rotina. Entretanto, não se pode parar por aí. A partir das informações captadas nesse estudo, você precisa elaborar as estratégias certas a fim de alcançar os seus objetivos.

Uma boa análise da concorrência ajuda a contextualizar os seus resultados em relação ao resto do mercado, além de revelar oportunidades valiosas para serem aproveitadas em seu segmento e fazer uma empresa crescer de modo saudável. Sem esse recurso, é como trabalhar de forma isolada, sem qualquer conhecimento sobre o que está acontecendo lá fora. Não deixe que isso aconteça em sua empresa!

Se você gostou do que aprendeu até aqui sobre análise da concorrência, continue aprendendo mais a respeito de estratégia e planejamento. Confira aqui no blog todos os passos que você deve seguir ao realizar uma campanha publicitária.

Escreva um comentário